Você sabe quando trocar a vela de filtro?

Existe um enorme potencial em dispositivos conectados e os recursos que eles fornecem e é por isso que grandes empresas estão procurando novas maneiras de capitalizar essa oportunidade. Além de fornecer uma vantagem competitiva, as inovações podem ter um grande impacto no seu resultado final. Nomeadamente, a utilização adequada das tecnologias IoT (sigla em inglês para internet das coisas) pode reduzir os custos operacionais globais, ajudá-lo a aumentar a eficiência do seu negócio e a criar fluxos de receita adicionais através de novos mercados e produtos, além de retirar intermediários do negócio.

Nessa série de aplicações, vamos explorar os casos de uso atuais das aplicações da Internet das Coisas em todos os setores e compartilhar nossa experiência em primeira mão na construção de produtos de sucesso nessa esfera. Essa será uma série com vários exemplos de uso, sempre focados em questões do dia a dia, que fazem parte da sua realidade, diferente daquele universo de ficção científica que ouvimos falar a anos.

Até quando dura o refil do seu purificador de água?

A grande maioria das empresas recomenda que você troque a vela do seu filtro a cada 6 meses e muitas delas até te ligam para lembrar que é o momento de fazer a troca. No entanto, o momento ideal para se trocar a vela do seu filtro está diretamente relacionado ao uso que é feito na sua casa.

Um filtro de água tem seu limite de filtragem na casa dos 3.000 a 6.000 litros, dependendo do modelo da vela de filtro utilizada. Mas, se o local onde ele está instalado têm uma quantidade grande de pessoas, esse limite vai ser ultrapassado bem antes dos 6 meses recomendados, comprometendo a qualidade da água que você e sua família estão consumindo.

Nesse sentido, uma solução interessante criada pela startup Me poupa, em parceira com a empresa de conectividade Nest-in, permite que você saiba, em um aplicativo, qual o consumo real da vela do seu filtro, para que você possa trocá-la. Outra aplicação interessante é para empresas que alugam filtros, pois saberão o momento ideal para troca da vela, reduzindo custos.

Essas e muitas outras aplicações que antes eram inviáveis, agora estão disponíveis graças a uma nova rede de internet das coisas, disponível em Brasília, que além de baixos custos de conectividade, permite autonomia de bateria superiores há cinco anos e isso usando pilhas comuns, tipo AA.

No aplicativo é possível observar quantos litros de água já foram filtrados pelo refil do filtro.

Orlan Almeida

Paixão pela área de Internet das Coisas. Engenheiro de Telecomunicações, com 10 anos de experiência em desenvolvimento de soluções de IoT com as tecnologias LORA, SIGFOX, GSM, RFID, BLUETOOTH, ISM, GPS e etc. Experiência de mais de 10 anos com gestão de projetos de tecnologia e de equipes multidisciplinares. Consultor para homologação de produtos junto à Anatel e outros órgãos reguladores. Especialista em pesquisa de opinião, tratamento de dados e análise estatística (+ de 15 anos atuando na área). Empreendedor com primeiro exit em 2012. Entusiasta e apoiador do ecossistema de startups em geral, ministrando palestras, mentorias e consultorias no ambiente de inovação.